Carta aberta de um palhaço à carnavalesca Rosa Magalhães

Roda de Samba – Leonardo Bruno e Ramiro Costa – JORNAL EXTRA

O palhaço Marcio Libar, autor do livro “A nobre arte do palhaço”, recebeu com alegria a notícia do enredo da São Clemente e escreveu uma carta para a carnavalesca Rosa Magalhães. Confira!

“Acordei hoje com a bela notícia de que o tema escolhido para o carnaval da São Clemente foi ‘Mais de mil palhaços no salão’. É claro que minha emoção está diretamente ligada ao fato de exercer esta arte há trinta anos e de já ter representado meu país algumas vezes em festivais internacionais e inclusive ter sido agraciado com o Prêmio Especial do Circo du Soleil em Mônaco e o Nariz de Prata no Festival de Circo de Monte Carlo.

Essa ‘baixada’ de currículo é muito mais para que tenhamos a dimensão da seriedade e pompa com que essa arte tem sido respeitada em todo mundo, principalmente nos últimos 15 anos. Parte desta historia recente da palhaçaria eu pude descrever em meu livro ‘A nobre arte do palhaço’.

Muito embora o enredo tenha sido inspirado em nossos grandes comediantes e faça um contraponto com os desmandos do país, sua escolha não poderia ter sido mais coerente e acertada, pois de todas as artes é a mais humana, já que toca diretamente nos mecanismos que acionam o riso e o choro.

Então, minha querida Rosa Magalhães, considerando que a sinopse não foi divulgada, vão umas dicas que não podem ficar fora de um completo enredo sobre palhaços.

1. O palhaço alegria da criançada, tipo Bozo e Ronald McDonalds, é uma invenção norte-americana para atrair as famílias ao circo. Antes disso, crianças e adultos tinham medo de palhaço.

2. Carlitos de Chaplin (Inglês) deu mostra de como era visto o palhaço antes disto. O vagabundo, o perdedor, o que perdeu a casa, a família, o amor, os filhos, o trabalho.

3. O palhaço é aquele que perdeu a dignidade e atingiu outra condição de dignidade.

4. A torta na cara é a medalha do perdedor.

5. Benjamim de Oliveira, considerado o primeiro Palhaço Negro do Brasil, não pode ser esquecido.

6. Palhaços também são conhecidos como Anjos do Picadeiro.

7. E para concluir, não deixar de fazer referência à Palhaçaria Clássica, de origem medieval, que encontrou no circo sua morada. A figura que melhor representa esse universo é o Monsieur Loyal, o dono do circo, o pai da bailarina ou da trapezista. É ele quem contrata (e explora) o palhaço.

Enfim, minha cara carnavalesca, se estas pequenas referências tem alguma utilidade para você, que é uma dedicada pesquisadora, eu não sei. Acho que foi a alegria do tema que encheu meu coração de alegria, e agora termino esta carta com ‘Mais de Mil Palhaços’ dançando no carnaval do meu peito.

Sempre acreditei que o carnaval da Avenida e o circo tinham nascido um para o outro.

Com carinho.
Marcio Libar”

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Colunista Convidado – Revista O Globo 22.02.2015

digitalizar0001

Deixe um comentário

março 6, 2015 · 10:03 pm

Onde está a graça?

https://www.youtube.com/playlist?list=FLCBLDJiyw3h_dBzOvdBy67Q

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

10 Dicas…Que Mudam a Vida:

1. Agradecer mais. Agradecer mesmo, tipo: muito obrigado por isso, isso, isso…

2. Pedir mais perdão. É importante tbm ser bem específico qnt aos pedidos de perdão, ir no ponto. Pedidos de perdão sem demonstrar honestamente arrependimento não vale.

3. Elogiar e Reconhecer mais o mérito alheio. Todo idiota é fraco pra elogio, é possível que ele não resista e chore.

4. Acolher sem julgar. Os erros são as escolhas que não funcionaram. Já é dolorido o suficiente amargar o equívoco, não é necessário que ninguém faça juízo.

Acolher é simplesmente pra ajudar a amenizar o peso da culpa.

5. Não procurar inimigos que não existem. Não existe uma conspiração universal desejando a sua derrota. Basta olhar no espelho que vc vai dar de cara com seu único e maior inimigo.

6. Fazer com que seus discursos e defesas de posições sejam sempre à favor do que você acredita.

Não vale à pena gastar sequer uma frase “contra” nada, pois é nessas horas que se cria o tal “inimigo”.

7. Evitar dizer coisas do tipo: Eu não quero assim, eu não quero assado… Nessas horas é mais simples e mais leve dizer: Eu quero assim, eu quero assado.

Por que motivo pautaríamos nossas vidas pelos nãos e não pelos sins? Faz sentido gente?

8. Aceitação. Há certas coisas na vida que a gente não entende como a morte por exemplo e a gente aceita.
OBs. Válido para qualquer tipo de perda.

9. Ri melhor quem ri de si senão ri melhor quem Rivotril.

10. Mesmo que vc já tenha se ferrado mts vezes no lugar do amor. Perca- se ainda mais, ame de novo e mais uma vez.

Pelo simples fato de que é o amor que nos torna humanos, que nos faz ir além, sermos ridículos, idiotas, que nos coloca em contato com a compaixão, com o perdão…

É do amor que nascemos que geramos nossas crias, que nos faz triunfar, que nos faz perder…

Mesmo assim, apesar de tudo isso, não vale à pena de não se entregar, não vale a pena não se jogar, Por que deixar de amar é deixar de existir, senão qual o sentido de estarmos aqui???

No mais como diria Tim Maia: Vale tudo só não vale pirar a cabeça de ninguém.

Risos e beijos à Tds e boa virada (de mesa)!10353710_1052023254814854_3091126071072310634_n

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

macunac3adma-o-filme

“Macunaíma o herói da nossa gente, levou seis anos até pronunciar a primeira palavra. Numa bela manhã o herói se espreguiçou e disse: AAAAAiii QUE PREGUIÇA!!!”

 

Eu tô legal…

to legal dos pobres que querem parecer ricos,

dos ricos que querem parecer pobres

to legal dos pretos que querem parecer brancos
dos brancos que querem parecer pretos
to legal dos que se encontram para falar mal de alguem
dos que falam mal da peça, da musica, do filme de alguem eu to legal também.

Eu to legal
To legal dos que tentam aparentar ser quem jamais serão
dos que não falam o que pensam
dos que não fazem o que falam

To legal dos que não comem carne a favor dos animais e usam cintos, bolsas e sapatos de couro
dos que pregam alimentação e consumo inteligente e tomam coca cola escondidos
dos que dizem que suco de laranja faz mal depois de uma noite em que encheu a cara de cerveja

Dos homens que falam mau de mulheres
de mulheres que falam mal de homens eu to legal também

To legal dos gays que fazem questão de mostrarem em publico que tem mais tesão do que os heteros
dos heteros que falam mal dos gays que se beijam em publico
dos gays que dizem que todo heteros é um viado enrustido
To legal de viado enrustido

Eu to legal
To legal dos que culpam os pais pelo merda que é
dos que culpam o sistema pelo merda que é

To legal dos que culpam o lindo pelo mal acabado que é
dos que culpam os famosos pelo anônimo que é
To legal dos que culpam os que ganham grana por não conseguir ganhar a sua

To legal dos artistas com marra de bandido
To legal de bandido com marra de artista

To legal dos capitalistas que cagam pro humano quando o objetivo é não diminuir a margem de lucro
dos revolucionarios de editais e produtores artísticos de crowndfounding eu to legal também

Eu to legal
To legal com quem é contra tudo e contra todos
porque eu não sou contra nada nem contra ninguém

sou apenas a favor das coisas que eu acredito

Eu acredito que o combinado nunca é caro
Acredito na potência e na beleza que existe em cada um
Acredito na liberdade de ser quem se é
Acredito no ser humano e no amor incondicional

Todo o resto é encenação

Como diria Macunaíma Heroi da nossa gente AAAAAIIIIII QUE PREGUIÇA

Tem mais não

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Link – Matéria O Globo – 14/09/14.

link para materia

Degustem essa deliciosa matéria que saiu sobre o trabalho do meu pai no jornal O Globo – por Caio Baretto Briso.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Marcio Libar 3.0

Chegando aos 50 com 20 kg à menos. 10 anos mais jovem (pelo menos). Uma década sem depender de patrocínio e editais resolvi lançar minha versão 3.0. Faço questão que seja usado duplo sentido nesse caso, pois afinal de contas estamos em plena época 3.0 (tanto na internet quanto no marketing). Para quem não tem intimidade com o termo vai uma breve informação:

  • A primeira fase, 1.0. A comunicação via internet se dava apenas por email e no marketing toda atenção estava focada no produto;
  • A segunda fase, 2.0. Com as redes sociais, surgem as ferramentas curtir e comentar enquanto no marketing o foco se desloca para o consumidor.
  • A terceira fase, 3.0. As redes sociais ganham força e poder de representatividade enquanto no marketing para as relações interpessoais e humanas no eixo: serviço, produto em integração com o consumidor.

 

Eu sei que você deve estar se perguntando por que um artista, um palhaço na abertura do se blogger vêm falar de Marketing 3.0. A resposta é simples parceiro: Quando você sai da zona de conforto do patrocínio a única coisa que resta é qualidade e a eficiência do seu conteúdo e foi na busca dessas respostas que conheci e passei a aplicar os conceitos de pirataria, inovação, tecnologia em multiplataformas(teatro,ousei na direção da literatura, do cinema e da televisão). Sem nunca abrir mão da minha missão que é transformar o ser humano através da “Nobre Arte Do Palhaço”.

 

Jamais serás quem tu não és!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized