Marcio Libar

Eu sou Ator, mas quando alguém na rua me pergunta o que eu faço na vida, eu respondo: Para ser sincero eu sou Palhaço. Só para ser sincero.

Chega ser engraçado perceber aos 49 anos que me tornei uma referência na arte da palhaçaria. Logo eu que sempre sonhei em ser reconhecido como um grande ator teatral, acabei no picadeiro. Não que isso diminua a arte da palhaçaria, ao contrario, é isso que a torna tão específica e especial pra mim.

A arte do palhaço primeiro me conquistou pela linguagem e pela técnica necessária para exercer tal ofício, mas não precisou de muito tempo para ela adquirir uma outra dimensão para mim, transformou-se numa filosofia de vida, um modus operandi, um modus vivendi que redirecionou e passou a orientar toda minha construção de pensamento.

A base fundamental desse aprendizado por definição é – Não se levar à sério e reconhecer o quanto és medíocre, indefeso e frágil – Para uma pessoa que se acostumou a ganhar no grito e que sempre acreditou que um pouco de petulância não faz mal a ninguém, percebi que se eu quisesse triunfar como palhaço eu teria que me transformar muito como Ser Humano, e aí de fato começou a jornada, que já tomam 20 dos meus quase 30 anos de carreira.

—————————————————————————————————————————–

Marcio Libar é ator, diretor teatral de formação e palhaço por especialização. Por ser tratar de um artista que costuma refletir sobre o próprio fazer, acabou por sistematizar seu processo de trabalho que hoje constitui uma metodologia própria e pode ser aplicada tanto no campo da arte, da educação, bem como na gestão pública e no mundo corporativo. Além de todo setor relacionado ao desenvolvimento social e humano.

Na Arte

Teatro

Criador do reality game “Grand Cirque Du Messiê Loyal” – experiência imersiva com 24 horas de duração.

Prêmio Especial do Cirque Du Soleil – Mônaco e Vencedor do Nariz de Prata do Festival de Circo de Montecarlo.

 

Cinema e TV

Prêmio de Melhor Ator no Festival Internacional de Cinema Paraty – filme “O Diabo a Quatro” direção Alice de Andrade.

Participação nos documentários “Eu Maior” direção Fernando Schultz e “Tarja Branca” direção Cacau Rhoden.

Apresentador do programa diário e ao vivo “Na Hora do Rango” TV Capixaba/Band Espírito Santo.

 

Literatura

Autor do livro “A Nobre Arte Do Palhaço”.

Publicação de artigos em diversas revistas especializadas em arte, teatro, circo e desenvolvimento humano.

 

Na Educação

Criador da metodologia intitulada “A Nobre Arte Do Palhaço” voltada para atores e não atores.

Com o financiamento da Bolsa Vitae das Artes implantou e sistematizou o “Ateliê do Riso”.

Idealizador e criador da Escola de Circo do Afroreggae no Morro do Cantagalo.

Membro do Conselho “Educação para Todos” pela UNESCO.

 

Na Gestão Pública

Coordenador de Teatro de Rua e Circo da Prefeitura do Rio de Janeiro.

Diretor Artístico do Teatro Gláucio Gill/FUNARJ.

Diretor Residente do Teatro Maria Clara Machado/Planetário da Gávea/Prefeitura Rio de Janeiro.

 

No Mundo Corporativo

Consultoria através de oficinas e dinâmicas criativas para o Grupo Sá Cavalcante período de 03 anos, Rio de Janeiro, Vitoria do Espírito Santo, São Luis do Maranhão e Teresina no Piauí.

Diretor de Conteúdo da TV Capixaba/Band Espírito Santo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s